Teste: como está a minha comunicação com meu filho adolescente?

Teste: como está a minha comunicação com meu filho adolescente?

Por: Marcia Belmiro | Adolescentes | 30 de outubro de 2017

Em um papel, assinale a opção que melhor indica a frequência com que cada situação descrita ocorre. Cada um dos tópicos deve ser avaliado entre: “Raramente”, “Às vezes” e “Sempre”. Ao do teste, indicaremos como calcular seu resultado.

Como está a comunicação com seu filho adolescente?

Classifique cada situação entre “Raramente”, “Às vezes” e “Sempre”:

  1. Eu tenho clareza dos principais desafios que meu filho(a) tem na sua vida atualmente;
  2. Meu filho(a) sabe quais os meus maiores desafios atuais;
  3. Quando temos pontos de vista diferentes, conseguimos chegar a um acordo e respeitar a opinião do outro;
  4. Eu consigo demonstrar que me importo com os problemas do meu filho(a), mesmo quando algo me parece muito pequeno;
  5. Meu filho(a) sabe com clareza como eu espero que ele se comporte em cada situação (casa, escola, família);
  6. Eu falo “não” para os desejos do meu filho(s) quando tenho clareza de que é o melhor para ele(a);
  7. Quando temos um problema, meu filho(a) participa da discussão sobre como podemos resolver esse problema juntos;
  8. Eu encontro e converso com os três melhores amigos(as) do meu filho;
  9. Eu reajo de forma proporcional aos eventos e problemas que ocorrem no meu relacionamento com meu filho(a);
  10. As discussões ocorrem sem sentimento de culpa ou tentativa de culpar o outro pelos problemas.

Como calcular o resultado?

Cada situação assinalada como “Raramente” vale 1 ponto;

Cada situação assinalada como “Às vezes” vale 2 pontos;

Cada situação assinalada como “Sempre” vale 3 pontos.

Some o total de pontos marcados e veja abaixo em qual dos resultados você se enquadra:

10 a 18 pontos

Assim como a maioria dos pais de adolescentes, você enfrenta grandes dificuldades nesse desafio de lidar com seu filho. Com certeza, tanto você quanto o seu filho já perceberam essa dificuldade e não estão plenamente satisfeitos, embora seja difícil que um adolescente mostre disposição em mudar em situações como essa.

Se você fez esse teste, já é um sinal de que tem interesse em saber mais sobre a comunicação com seu filho e encontrar formas de melhorá-la. Geralmente, o primeiro passo para essa melhoria deve ser dado pela figura mais madura da relação (sim, os pais!). Trata-se de uma mudança trabalhosa quando a relação já está desgastada, mas com certeza vale muito a pena o resultado. O primeiro passo é o mais difícil e o mais importante a ser tomado. Para te ajudar nisso, veja nossas 4 dicas de como melhorar uma relação com um adolescente.

19 a 24 pontos

A relação entre você e seu filho não é cheia de conflitos, mas também ainda não é repleta de confiança e companheirismo. É provável que nem você nem seu filho estejam realmente insatisfeitos com a relação, mas também é improvável que seu filho confie muito em você em situações de grandes desafios.

Fortalecer a relação e comunicação entre em vocês é um passo importante para se preparar para situações de grandes desafios e para que a convivência entre vocês seja cada vez mais prazerosa e transparente. O primeiro passo vocês já deram, agora é consolidar uma relação de proximidade e confiança. Uma dica importante seria separar um tempo semanalmente para uma atividade que seu filho goste de fazer e aproveitar esse momento juntos para conversarem sobre vocês. Geralmente tomar um açaí, jogar vídeo game ou escolher uma série de vocês são programas que os adolescentes gostam e se sentem valorizados quando seus pais se interessam e se dispõem a participar!

25 a 30 pontos

Parabéns: você com certeza é inspiração para vários pais e mães! Você consegue, com excelência, mostrar interesse pelos desafios do seu filho e ao mesmo tempo estabelecer limites e expor suas expectativas.

Um dos seus maiores trunfos é conseguir comunicar sem culpa ou julgamento, fazendo com que sua convivência com seu filho se estenda para os seus melhores amigos e promovendo uma comunicação de mão dupla, em que ele também sabe dos seus desafios e objetivos! Tente participar ou se posicionar mais em grupos e reuniões de pais, pois com certeza seu exemplo irá ajudá-los a encontrar outras formas de lidar melhor com os próprios filhos.

Imagem: funstock / iStock / Getty Images Plus

                      

Matérias Relacionadas

A importância de contar histórias
Cinco motivos para brincar com os filhos + três bônus
Baby friendly, o que é este conceito?