Menu Categorias
Coaching ajuda famílias com adolescentes?

Coaching ajuda famílias com adolescentes?

Por: Marcia Belmiro | Adolescentes | 09 de julho de 2018

Não só a Ciência, mas o senso comum já entende que a adolescência é uma etapa significativa na formação de uma pessoa, pela qual várias mudanças acontecem ao mesmo tempo, tanto internas como externas. É também um momento marcado por escolhas importantes e que irão definir o futuro, como: profissão, estudo e relacionamento. Não à toa são decisões capazes de gerar tantas incertezas. É totalmente compreensível que, no decorrer desse processo, o jovem seja levado por sentimentos como o medo, a ansiedade e a insegurança.

O processo de Coaching com adolescentes promove um ambiente de confiança fundamental para que esses jovens possam mergulhar dentro de si e encontrar tudo aquilo que precisam saber para tomar decisões mais conscientes. O objetivo é fornecer total clareza e contribuir na descoberta de soluções, que irão sustentar mudanças concretas de comportamentos, necessárias para se alcançar uma transição de qualidade entre a adolescência e a fase adulta.

O Método GrowCoaching®, tanto quando aplicado na esfera familiar quanto na escolar, fornece ao adolescente ferramentas para que ele seja capaz de neutralizar as emoções negativas e potencializar as suas forças positivas para alcançar o que deseja. É um processo com metodologia e assertividade suficientes para gerar um nível altíssimo de autoconhecimento, reconhecimento de suas habilidades e talentos, identificação de valores e missão de vida.

Como resultado de um bom processo de TeenCoaching, o jovem, naturalmente, adquiri maior responsabilidade em seus compromissos, até porque está presente e inteiro em cada um deles, conquista segurança na tomada de decisões e amadurece para a sua entrada no mercado de trabalho. O Método GrowCoaching® também contribui para os resultados subjetivos – tão importantes quanto as questões práticas – como o aumento da autoestima e a vivência de relacionamentos mais sadios, além da capacidade de lidar com adversidades e pessoas conflituosas.

Tudo isso deve ser feito por profissionais especificamente capacitados para lidar com os desafios dos adolescentes e ajudá-los a encontrar suas próprias soluções, com foco em cada indivíduo, em suas habilidades e objetivos. Hoje, pessoas que possuem tais capacidades são altamente valorizadas pelas escolas, pelos pais e pelos próprios adolescentes.

Em meio a tantas mudanças e novidades, as escolas buscam novas formas de lidar com os adolescentes, com as famílias e com seu time de educadores. Por sua vez as famílias procuram novos estilos de se relacionar com a escola, com os grupos sociais de seus filhos e com os próprios filhos adolescentes. Já os jovens, se esforçam para encontrar novas maneiras de lidar com seus compromissos, seus anseios de futuro e com uma exigência constante de melhoria de performance nos estudos e nas relações. E em todas essas situação o processo de TeenCoaching tem muito a contribuir.

Assim, esses benefícios do Método GrowCoaching® podem ser promovidos tanto dentro de casa quanto na própria escola, já que o Coaching para adolescentes possui ferramentas e técnicas exclusivas para preparar pais, professores e coaches a atuarem de forma prática e eficiente, promovendo equilíbrio e mudanças efetivas no universo do adolescente, em sua família, em suas relações sociais e, consequentemente, em seus resultados. Uma das maiores conquistas do processo é encorajar o adolescente a sonhar e a seguir os seus sonhos, reconhecer as suas características pessoais e a usá-las em seu favor.

Ser adolescente é um antagonismo de euforias e incertezas. Sentir-se oprimido é comum para alguém que está aprendendo e busca ser compreendido. O processo de coaching vai entrar neste universo para ajudá-lo a se encontrar e a buscar seu equilíbrio emocional, vai mostrar como priorizar o que realmente é importa, auxiliar a definir metas e a estabelecer seus objetivos, criando um plano realista para a obtenção de seu sucesso.

Afinal, como já dizia o filósofo e jornalista Benjamin Franklin: “Diga-me e eu esqueço. Ensina-me, e eu me lembro. Envolva-me, e eu aprendo”.

Matérias Relacionadas

Filhos de pais separados: como a psicologia pode ajudar
A adolescência mudou
O que é ser um psicólogo que trabalha com crianças?